Make your own free website on Tripod.com
 
     
 

Quarta-feira, Maio 29, 2002

 
Dois de meus melhores amigos, quem diria, viraram super-heróis de quadrinhos. Ambos, por sinal, são conhecidos no mundo dos blogs. Infelizmente, porém, não posso revelar seus nomes já que, como se sabe, não se sai expondo identidades secretas de super-heróis por aí.

Acontece, porém, que um deles está descontente por ser o assistente, o fiel companheiro, ou seja, o side kick do outro.

Entretanto, considero tal descontentamento injustificado, posto que, na verdade, os melhores personagens são quase sempre os side kicks que, invariavelemtne, roubam a cena e, no fim das contas, acabam sendo ainda mais importantes que os próprios personagens principais. Senão, vejamos alguns dos grandes side kicks da história, para verificar como eles são, de fato, os mais relevantes:

- Robin (do Batman)
- Mutley (do Dick Vigarista)
- Catatau (do Zé Colméia)
- Babalu (do Pepe legal)
- Woodstock (do Snoopy)
- Watson (do Sherlock Holmes)
- Chita (Tarzan)
- Gorpo (do He-man)
- Homem-Fera (do Esqueleto)
- Cintilante (da She-Ra)
- Tatoo (do Sr. Hoork)
- Trixie (do Speed Racer)
- Snarf (do Lion)
- Cruel (do Gargamel)
- Tonto (do Zorro)
- Lampadinha (do Professor Pardal)
- Pateta (do Mickey)
- Obélix (do Astérix)
- Magali (da Mônica)
- Biquinho (do Peninha)
- Glick (dos Super-Gêmeos)
- Sapão (do Dr. Terror)
- Dundun (da Tartaruga Touché)
- Assombroso (do Gasparinho)
- Dogberto (do Dilbert)
- Sancho Pança (do Dom Quixote)
- Nogushi (do Sawamu)
- Bugu (do Bidu)
- Chewbaca (do Han Solo)
- Barney Rubble (do Fred Flintstone)
- Kiko (do Chaves)
- Dudu (do Popeye)
- Faro Fino (do Olho Vivo)
- Pipa (da Tina)
- Nanico (do Meio Oito)
- Kato (do Besouro Verde)
- Chorão (do Tio Tomás)
- Zeca Urubu (do Zé Carioca)
- Rose (dos Jetsons)
- Chaka (da família do Elo Perdido)
- Mãozinha (da Família Addams)
- Tambor (do Bambi)
- Irmãos Bacalhau (do Tião Gavião)
- Zé Vampir (do Penadinho)
- Max (do Casal 20)
- Blau Blau (do Coelho Ricochete)
- Arthur, Portus e Aramis (do Dartagnan)
- Sexta-Feira (do Robson Cruzoé)
- Panchito (do Ligeirinho)
- Cana Braba (do Pelezinho)
- Agente 99 (do Maxwell Smart, o Agente 86)
- Pena Forte (do Danger Mouse)
- Grilo Falante (do Pinóquio)
- Kolu (do Jim das Selvas)
- Os 7 Anões (da Branca de Neve)
- Milhouse (do Bart Simpson)
- Sebastian (da Pequena Sereia)
- Batatinha (do Manda Chuva)
- Salsicha (do Scooby-Doo)
- Bacana (do Juba e Lula)
- Ronalda Cristina (da Zelda Scott)
- Sininho (do Peter Pan)
- Oddie (do Garfield)
- Bionicão (do Falcão Azul)
- Esquadrilha da Morte (da Penelope Charmosa)
- Fajuto (do Frajola)
- João Grandão (do Espirro)
- Eddie sortudo (do Hagar)
- Zorak (do Space Ghost)
- Chapéu Buscapé (do Zé Buscapé)
- Tico Mico (do Peter Potamus)
- Sherloque (do Tutubarão)
- Pink (do Cérebro)
- Dentes de Serra (do Rufus, o Lenhador)
- Dentinho (do Recruta Zero)
- Zé Lelé (do Chico Bento)
- Quadrado e Enrolado (do Urso do Cabelo-Duro)
- Poindexter (do Gato Félix)
- China (do Hong Kong Fu)
- Careta (do Mutreta)
- Garoto Juca (do Bozo)
- Capitão Haddock (do Tintin)
- Bob (do Sherlocão)
- Moleza (do Esquilo Secreto)
- Branquinho (do Capitão Guapo)
- Pato Quack (do Dom Pixote)
- Fred (do Super Galo)
- Karatê (do Batfino)
- Fofoquinha (do Matraca Trica)
- Chumbinho (do Bacamarte)
- Bob Filho (do Bob Pai)

E tantos outros. Portanto, ser um side kick nada mais é do que motivo de orgulho e alegria, já que, no fim das contas, são os side kicks que estão fadados ao sucesso e à glória!


 
O PT vem negociando fechar aliança com o Quércia, sondando inclusive a possibilidade de o PMDB quercista indicar o vice do Lula. Arrrrrghhhhh.....acho que vou vomitar....


Segunda-feira, Maio 27, 2002

 
Prezados Srs. Usuários do Google,

Chegar a este blog buscando por expressões como "puteiro ao lado do bar do marcelo em brasília", ou "vanessa do morfina pelada" até que tudo bem, mas chegar aqui através de buscas como "fotos de sexo de hermafroditas", "anões brasileiros transando" ou "jogadores bonitos da Copa do Mundo", por favor, tenham a santa paciência.


Quinta-feira, Maio 23, 2002

 
O frio está chegando. Seja bem vindo!

VIVA O FRIO!!!!


Quarta-feira, Maio 15, 2002

 
Os 50 melhores riffs de guitarra, de todos os tempos:

1. The Third Stone from the Sun – Jimi Hendrix
2. Perfect Strangers – Deep Purple
3. Whole Lotta Love – Led Zeppelin
4. Aqualung – Jethro Tull
5. Satisfaction – Rolling Stones
6. Heard it Through the Grapevine – Creedence Clearwater Revival
7. Voodoo Child – Jimi Hendrix
8. Iron Man – Black Sabbath
9. Smoke on the Water – Deep Purple
10. Hootchie Cootchie Man – Muddy Waters
11. Little Wing – Jimi Hendrix
12. Paranoid – Black Sabbath
13. Born to be Wild – Steppenwolf
14. Travelling the Riverside Blues - Led Zeppelin
15. Wild Thing - Troggs
16. Ponta de Lança Africano – Jorge Ben
17. Should I Stay or Should I go – The Clash
18. Think Twice Before You Go – John Lee Hooker
19. Hocus Pocus – Focus
20. Roadhouse Blues – The Doors
21. Walk this Way – Aerosmith & Run DMC
22. Black Cat - Lighting Hopkins
23. Sunshine of Your Love – Cream
24. Texas Flood - Steve Ray Vaughan
25. Black Magic Woman – Carlos Santana
26. The Thrill Is Gone – B.B. King
27. The Number of the Beast – Iron Maiden
28. Cocaine – Eric Clapton
29. Roundabout – Yes
30. Going to Cleveland – Frank Zappa
31. Born in Georgia - Tinsley Ellis
32. Purple Haze – Jimi Hendrix
33. Moby Dick – Led Zeppelin
34. Paint it Black - Rolling Stones
35. When a Guitar Plays The Blues - Roy Buchanan
36. Black in Black – AC/DC
37. Pretty Woman – Roy Orbison
38. While My Guitar Gently Weeps – Beatles
39. Love Me Two Times - The Doors
40. In Bloom - Nirvana
41. Cult of Personality – Living Colour
42. You're Gonna Need Me – Albert King
43. Sweet Child O’Mine – Guns n’ Roses
44. Tom Sawyer – Rush
45. Johnny Be Good – Chuck Berry
46. The Joker – Steve Miller
47. Don't Lose Your Cool - Albert Collins
48. Bad to the Bone - George Thorogood
49. California Über Alles – Dead Kennedys
50. Money for Nothing – Dire Straits


Terça-feira, Maio 14, 2002

 
Antes que mais uma discussão sem sentido tenha início, eis mais uma prova definitiva de que Nelson Piquet era um gênio, ao passo que os outros eram apenas grandes pilotos.


Reparem na cara de panaca do Mansell.


 
Ironias

Um assesor de imprensa (leia-se aspone) do Maluf, que afirma categoricamente que ele nunca teve dinheiro no exterior ou recebeu dinheiro de empreiteiras, chama-se, vejam só, Adílson Laranjeira.


Segunda-feira, Maio 13, 2002

 
Nelson Rodrigues permanece mais atual do que nunca. A subserviência deste tal de Rubens Barichello, curvando-se às ordens de sua equipe, trouxe de volta a nefasta “síndrome de vira-lata”, criada pelo genial Nelsão para explicar o insucesso brasileiro no futebol até 1958.

“Rubinho”, o submisso, o vaselina, o bundão, o banana, o pascu, o zé-mané, o zero à esquerda, o bunda-na-janela, enfim, o vira-lata, permanece aí, envergonhando a espécie humana, sepultando os feitos da pátria-amada-brasil-salve-salve no automobilismo, e nos deixando, cada vez mais, com saudades de outro nelson-gênio, rei das pistas, melhor piloto de todos os tempos: Nelson Piquet.


 
Acabo de ver uma entrevista do dito "Felipão", na qual disse que só convocou o tal "Kaká" porque o filho pediu.

Ah, tá. Finalmente uma explicação plausível (mas não razoável) para o absurdo de Ricardinho, craque-maestro do campeoníssimo Timão, ficar de fora da Copa, ao mesmo tempo em que o iniciante "Kaká", jogador do freguês e loser tricolor, é chamado.

Só podia mesmo ser brincadeira de criança.


Sexta-feira, Maio 10, 2002

 
Chega!

Já é a quarta vez que pessoas acessam este blog procurando por "puteiro ao lado do bar do Marcelo em Brasília", ou variantes.

Alguém, por favor, me diga onde fica o muquifo, pois o esquema por lá deve ser bom....


 
Criticam os franceses pelo fato de o Le Pen ter recebido cerca de 15% dos votos no primeiro turno.

Grande coisa. Em São Paulo, o Maluf tem cerca de 30% das intenções de voto.....


Quinta-feira, Maio 09, 2002

 
Mondo Cane

Noite de terça-feira, eu e meu chefe, no escritório:

"Luis, que horas são?"

"Meia noite e meia"

E ele, sem ironia:

"Ah, tá cedo ainda..."


Quarta-feira, Maio 08, 2002

 
Estudando teoria da arte, notei, com estranheza, que a principal forma de expressão artística da humanidade não é sequer considerada arte pelos padrões acadêmicos formais.

Refiro-me, senhores, à Arte Culinária. Não há, certamente, nenhuma outra forma de expressão artística tão plena ou complexa, que envolva tantas sensações e sentidos distintos, que reflita de modo mais preciso e característico uma determinada cultura, e que cause reações tão diversas e intensas nas pessoas.

É preciso deixar claro, desde início, que a culinária distingue-se de modo intrínseco do mero ato de comer. Este nada mais é do que um ato fisiológico, a satisfação de uma necessidade vital. Culinária, ao contrário, é a combinação de materiais (no caso, alimentos) a fim de provocar sentidos, criar sensações, satisfazer espíritos e refletir o modo de cultura de um povo.

O ser humano é o único animal que, conscientemente, pinta quadros, molda peças, representa atos e arranja sons, entre outras ações. Da mesma maneira, é também o único animal que mistura, combina e transforma alimentos de modo a obter um produto final distinto, único e pleno de significados e significantes.

Ressalte-se, assim, que as semelhanças entre a culinária e as demais formas de arte são inúmeras. Da mesma maneira se pode caracterizar e classificar uma determinada escola de artes plásticas pelos materiais utilizados, formas e figuras adotadas, temática, localização espacial e período histórico, é possível fazer exatamente o mesmo com a culinária. E, tal qual as demais formas expressão artística, a culinária pode ter origem acadimicista ou popular, podendo emanar tanto de refinadas e sofisticadas escolas e cozinhas, quanto ser fruto da criatividade e riqueza folclórica de um povo.

Desta forma, chefs de cozinha são verdadeiros artistas, mestres que dominam a técnica e a linguagem de uma forma de expressão artística sem paralelos. Um chef está para a culinária assim como um escritor está para a literatura, ou um pintor para a pintura. Logo, Paul Bocuse é genial como um Proust, Ferrán Adrià como um Picasso, Pierre Troisgros como um Cézanne.

Não obstante ser um relevante meio de expressão artística, tenho para mim que, considerada em todos os seus aspectos, a culinária é superior às demais formas de arte. Explico.

Em primeiro lugar, não há outra forma de expressão artística que possa ser apreciada de tantos modos distintos, sendo concomitantemente receptada por todos os 5 sentidos do ser humano. A culinária, portanto, oferece potencialmente um rol maior de sensações possíveis, aumentando, destarte, a interação e entre obra de arte e apreciador.

Senão, vejamos: na pintura, apenas um sentido é utilizado para estabelecimento de contanto entre obra de arte a o observador, qual seja, a visão. Evidentemente, uma pintura, por sua qualidade própria e pelas sensações e experiências passadas que pode remeter ao observador, pode conduzir o mesmo a um estado de plenitude espiritual, assim como toda e qualquer obra de arte de qualidade. Entretanto, trabalha primordialmente apenas um sentido.

A música, igualmente, envolve apenas um sentido, a audição. Eventualmente, conforme a intensidade rítmica, pode englobar o tato, através da vibração de ondas sonoras, alcançando, assim dois sentidos. Escultura, também pode ser relacionada apenas a visão e, eventualmente, ao tato. Quanto ao cinema, audição e visão. Literatura, visão. Arquitetura, visão e tato.

Culinária, por sua vez, conforme acima mencionado, é a única arte que trabalha absolutamente todos os cinco sentidos, quais sejam: a visão, uma vez que a apresentação visual de um prato é fundamental, podendo, por si só, levar o indivíduo a um estado de deleite; o paladar, evidentemente, pois o sabor da obra de arte, com toda as suas nuances e sutilezas, oferecem uma sensação de prazer inigualável; o olfato que, tão importante quanto o paladar, constitui elemento fundamental para a degustação de um prato; o tato, uma vez que a textura e consistência do alimento são elementos primordiais para apreciação do mesmo e, por fim, a audição, já que, para determinados pratos, especialmente os crocantes, o som emitido do mastigar torna-se elemento constituinte fundamental para a formação do conjunto apreciativo e gustativo da obra de arte.

Não obstante, poucas artes conseguem causar sensações tão intensas aos seus apreciadores. Gostos e odores podem levar o receptor a viagens para outras épocas, tempos idos de infância, lugares distantes, pessoas que já se foram, momentos importantes e intensos. Da mesma maneira, a culinária oferece uma sensação que nenhuma outra obra de arte pode oferecer, uma vez oferece conforto não apenas espiritual, mas também físico, saciando a fome e tornando os dois planos unos, levando o indivíduo a um estado pleno de sublimação.

Igualmente, são poucas as formas de expressão artística que conseguem caracterizar, de maneira tão apropriada ou específica, determinado povo, cultura, época, região.

Note-se que a culinária, tal qual a música, é uma forma de arte eminentemente abstrata, uma vez que os meios pelos quais se expressa não são concretos, não contêm significantes que remetem a convenções estéticas ou psicológicas pré-estabelecidas, tal qual costuma acontecer com a arte figurativa.

A culinária, na verdade, transcende as tradicionais teorias artísticas, uma vez que não se traduz por imitação da realidade, não necessariamente reflete uma expressão própria do artista e não pode ser definida, apenas e tão somente, por causar emoção no apreciador. Não cabe, portanto, dentro de teorias essencialistas ou estético-psicológicas. Talvez mais próxima de Morris Weitz, a culinária é uma arte indefinível, sendo a própria tradução do conceito aberto de Wittgenstein.

Assim, apesar de ter como aparente desvantagem o caráter efêmero, uma vez que a apreciação de uma obra de arte culinária é quase instantânea, a mesma produz sensações e sentimentos capazes de perdurar por muito tempo. Assim como dificilmente se esquece uma melodia, uma imagem, ou uma frase, o mesmo ocorre um sabor, uma consistência, um odor. Portanto, embora de apreciação efêmera, a culinária é capaz de gerar efeitos perenes, que acompanham um indivíduo por toda a vida.

Eu como, portanto, não para saciar a fome ou me empanturrar, mas sim para valorizar e prestigiar aquela que é, certamente, uma das principais criações da humanidade: a arte culinária.


 
Aos que perguntaram do que se tratou a referida performance de Naji Nahas, ou àqueles que não presenciaram a cena, eis um flagra, produzido pelo Cabeça, em plena festa de casamento do Wehby. Os que estão acostumados a me ver com a tradicinal camiseta surrada, calça de juta e alpercatas de couro, não estranhem. Tudo pelo mis-en-scène. E pelo Romeo Y Julieta, claro.


Terça-feira, Maio 07, 2002

 
Interessante a notícia abaixo, publicada hoje na Folha....só tenho a dizer que o sujeito deve ser amador, pois, por experiência própria, sei que atletas experientes, bem preparados e condicionados fisicamente, não sofrem deste tipo de male....

Excesso de Bebida Pode Causar LER

Londres - Um estudante de psicologia britânico se tornou a primeira pessoa do Reino Unido a sofrer de LER (lesão por esforço repetitivo) por beber demais. O beberrão Matt Royle, 26, que costuma tomar seis "pints" (copo de cerca de meio litro) da cerveja Boddingtons quatro vezes por semana, se disse chocado com o diagnóstico de seu fisioterapeuta. Para se livrar do problema, o rapaz terá de usar uma tala para imobilizar o seu pulso direito e só poderá levantar o seu copo com a mão esquerda. Royle espera conseguir voltar a beber sem dor até a Copa do Mundo.

Segunda-feira, Maio 06, 2002

 
Saiu, finalmente, a lista dos 23 predestinados que vão até Japaland tentar trazer o título mundial de futiba pela quinta vez. Diga-se de passagem, tarefa esta difícil e improvável, já que o time francês é franco (rá-rá, trocadilho) favorito para ganhar o título, junto com a temida/fodida Argentina (cujo banco de reservas, por sinal, é melhor do que o time titular do Brasil. Aliás, o Riquelme sozinho é melhor que o time titular brasileiro).

Bem, mas, detalhes à parte, voltemos à lista de convocados. Como não poderia deixar de ser, a mesma refletiu com certa acuidade a mediocridade latente do técnico. Felipão é representante daqueles típicos caras meio burros, meio incompetentes, mas que, com sorte conciliada a camelagem, conseguem se dar bem na vida. Tudo bem, mérito do cara. Acho até que ele pode ser um bom treinador de times toscos e limitados tecnicamente, como Grêmio e Palmeiras, mas deveria estar bem longe da seleção, a qual, ao menos em tese, deveria reunir somente os melhores, seja no elenco, comissão técnica ou cartolagem (affff...)

Deste modo, por ser reflexo da meia-boquice de Felipão, a lista conciliou bons nomes (os óbvios), nomes discutíveis porém aceitáveis, e verdadeiros descalabros.

Senão, analisemos a lista:

Goleiros

Marcos – Ok, é um bom goleiro, joga bem debaixo das traves (qual não joga?) e pega bem pênaltis. Entretanto, tem um potencial de fazer merda elevado. Vira e mexe caga, especialmente em momentos decisivos (vide Copa Toyota), e tem problemas em sair do gol. Entretanto, tem jogado bem ultimamente. Aceitável.

Dida – Passou um tempo sem jogar e teve problemas com documentos falsos. Entretanto, de uns 2 a 3 meses para cá, vem literalmente fechando o gol do Corinthians, sendo responsável por defesas monumentais. Tem, inclusive, saído bem do gol, algo que ele não fazia antes. É o mais experiente e mais frio dos 3 convocados e, sem dúvida, o melhor para defender pênaltis (Raí que o diga). Por mim, titular absoluto, até porque experiência é importante e a chance de os jogos da Copa serem decididos nos pênaltis é altíssima. Entretanto, como o Felipão claramente beneficia quem já jogou com ele em clubes, deve ficar na reserva, infelizmente.

Rogério Ceni – É, sem dúvida, um ótimo goleiro, fazendo sempre importantes defesas, e sabe bater falta muito bem (embora não terá chance de bater faltas na seleção). Entretanto, é dos chamados jogadores “com personalidade” (leia-se: jogador-problema). É um sujeito que, se não for titular (e não vai ser) vai ficar pressionando, falando bobagem para imprensa, criando facções dentro do grupo, ou seja, sendo prejudicial para a equipe. Além disso, se vier a jogar, é sempre um perigo negativo, pois Copa do Mundo não é campeonato como os do Brasil , em que você pode partir para cima do juiz para dar porrada, empurrar policias, xingar 10 gerações de todos e nada acontece. Portanto, representa um risco, não deveria ter sido chamado. Entretanto, como tem amiguinhos na imprensa...

Laterais

Cafu – Está velho, não tem mais o fôlego de antigamente e até hoje não aprendeu a cruzar, mas ainda assim, continua absoluto na lateral direita. Apóia bem, é seguro na marcação (apesar de correr o risco de ser expulso em lances mais ríspidos) e é boa-praça, ajudando a construir um clima bom entre os companheiros. Um dos nomes óbvios.

Roberto Carlos – Escroto, mascarado, mala sem alça e parece um ET abortado, mas, ainda assim, joga muito. Tem um canhão no pé esquerdo, apóia muito bem, e é firme na marcação (apesar de gostar de enfeitar e, eventualmente entregar o ouro, como naquela bicicleta ridícula na área, na Copa de 98). Titular absoluto, e outro nome óbvio.

Júnior - É bom jogador, fez um bom campeonato italiano pelo Parma, apóia e defende bem. Entretanto, há jogadores melhores para ocupar a vaga de reserva na lateral esquerda (como Serginho, Silvinho e Kleber), posição em que o país é bem servido há décadas. Ainda assim é aceitável.

Belletti - Tudo bem que a situação na lateral direita, ao contrário da esquerda, é sofrível, sendo o “vovô” Cafu ainda o titular, mas também não precisava exagerar. Belletti é conhecido como jogador raçudo, leia-se: não tem técnica, dá botinada pra tudo que é lado e pode fazer uma cagada e entregar o ouro a qualquer momento. Ou seja, raçudo, no caso, é eufemismo de grosso mesmo. Além disso é integrante da defesa peneira do São Paulo, o que, por si só, já é um fator que atenta contra a reputação do jogador. Lamentável. Apesar de ser uma posição escassa, acho que tanto o Rogério (de quem nunca gostei muito, mais tem jogado bem no Corinthians), quando o Paulo César (que, apesar de jogar num timeco, tem habilidade e fez um golaço recentemente) seriam opções bem melhores. Mas ok, de qualquer maneira, todas as seleções brasileiras da história recente tem tido pelo menos um cara ridículo (Bismarck, Paulo Sérgio, Alemão, Donizete etc...).

Zagueiros

Lúcio - Fazer o que? Zaga no Brasil é um problema mesmo. Sempre foi. Desde o Domingos da Guia não surge um zagueiro absoluto (como bem já disse Luís Fernando Veríssimo). Deviam clonar o Gamarra ou um dos irmãos De Boer e naturalizá-los brasileiros.....Tá, tudo bem, o Lúcio até que tem jogado bem, e pegou experiência na Alemanha, onde a marcação é forte. Ainda assim, é sempre um perigo. Às vezes se empolga e parte pro ataque, deixando avenidas lá atrás. Mas tem melhorado e, dentro do possível, é aceitável. É aquela velha história: se não tem tu, vai tu mesmo.

Anderson Polga – Surgiu recentemente, jogou razoavelmente bem as poucas partidas que participou na seleção, e foi chamado. Tá, novamente a síndrome da zaga meia boca. Pode oferecer segurança, pode decepcionar. Se bem que, sei não, ver o time dele, o Grêmio, tomando de 5 do médio time do Atlético Paranaense assusta. É o típico sujeito aceitável, até porque na zaga do Brasil só dá para colocar, no máximo, cara aceitável mesmo.

Roque Júnior – Credo! Pé di pato, mangalô, trêis veiz! Isola, toc, toc, toc! É o famoso caso do jogador que come a bunda do treinador. Só isso pode explicar uma convocação desta figura. O filho do Roque é o típico becão ruim de bola mas que acha que é craque (e aí é que mora o perigo!). Se jogasse sério, desse chutão para onde apontar o nariz e jogasse a bola pro mato, até que tudo bem. Mas não, como acha que é craque, vai querer brincar, vai querer dar driblinho, vai querer dar toquinho, vai querer enfeitar e ai já era. Desastre total. Que fique apenas no banco!

Edmílson – Esse é outro que não dá para explicar. O cara nunca jogou nada no São Paulo, nunca jogou nada no exterior (informação direta de amigos de Lyon), vira e mexe faz cagada e, ainda assim, está entre os convocados. Deve comer a bunda do Felipão quando o Roque Júnior está descansando. Bem, pelo menos o Felipão aparentemente rompeu sua relação amorosa com o Cris, senão iria ele também. Tá louco...

Volantes

Emerson – Nunca consegui entender muito bem qual a desse Émerson. Ok, o cara é sério, aplicado taticamente, marca firme, obediente, mas sempre esteve muito longe de ser craque. É, desde os tempos do Grêmio, o típico carregador de piano. Rouba a bola e dá passe de 5 metros, porque se for mais longo, erra. Assim, apesar de não ser craque, é titular absoluto da seleção já há alguns anos. Bom, tudo bem, quase todo o técnico, ainda mais aqueles toscos e retranqueiros como o Felipão, gostam de um jogador assim. Tá, dá pra engolir, até porque sempre foi nome mais do que certo, inclusive para ser capitão.

Gilberto Silva – Quem é esse cara? Qual o curriculum dele? O que ele já fez de útil na vida como jogador? Nada, claro. Ainda assim, é daqueles que caíram no gosto do Felipão. Só porque foi chamado para jogar algumas partidas amistosas contra times ridículos e não decepcionou (o que, por sinal, é o mínimo), o sujeito é convocado para Copa. Lamentável, joga num time que perdeu de 3, em casa, para o Brasiliense. Só por causa disso, deveria ser proibido, por resolução da FIFA, de participar de uma Copa do Mundo.

Kléberson – Outro que jogou alguns poucos amistosos contra times ridículos, não decepcionou e caiu no gosto do Felipão. Mais um que, quando chegar a Copa do Mundo, e ocorrer jogos com gente grande, tem 99% de afinar e, invitavelmente, cagar. Será que ninguém na comissão técnica tem assistido aos jogos do Edu no Arsenal, virtual campeão da Inglaterra? Não quero nem ver esse Kléberson e o Gilberto Silva jogando contra gente como Zidane, Ortega, Owen, Del Piero, Recoba, Raul, Figo.....socorro!!!

Vampeta – Teve uma fase espetacular no Corinthians campeão do mundo, ao lado do Rincón, foi jogar na Inter de Milão, não teve chances, foi pra o ridículo Flamengo (que, para variar, apesar de ter vários craques, perdia uma atrás da outra, vai entender..), e agora voltou ao Corinthians. Estava jogando meio mal, melhorou um pouco, e agora foi chamado. Dos 4 volantes chamados é, sem dúvida, o mais habilidoso, mas ainda assim, sei não. As chances de ele perder a bola no meio de campo, deixando o time de calças curtas, é enorme. Praticamente em todos os jogos ele perde uma bola perigosa. Por mim, o Fabrício deveria ser convocado. Mas tudo bem, é muito moleque ainda, então vai o Vampeta mesmo....

Meias

Juninho Paulista - Ok, é rápido, habilidoso, dribla bem e marca gols. Ainda assim, desde que teve a perna quebrada por um animal, num lance absurdo, nunca mais foi o mesmo. Além disso, joga no timeco do Flamengo, o que, por si só, não é bom sinal. Ainda assim, é uma boa opção para a meia direita, já que o Djalminha não dá para chamar mesmo, posto que é totalmente cretino.

Kaká – Anda não assimilei bem esta convocação, pois tenho a nítida impressão que se trata de uma piada de mal gosto. Tá, o moleque é bom, tem jogado bem e tal, mas daí a ser convocado para uma Copa? Certo, querem que ele adquira experiência e tal, mas justifica queimar uma vaga para a Copa do Mundo? Ah, pára com isso! Ainda se ele fosse um talento inquestionável, como o Ronaldinho em 94 (não vou nem citar o Pelé em 58, pois não quero cometer blasfêmias). O Kaká é o típico caso do moleque que joga bem, mas que ninguém sabe se vai virar um craque ou se vai sumir (como Caio, Jameli, Souza, Elivéton, Cipó, Fernando Baiano etc). Sinceramente, deixar de convocar o Ricardinho, que está comendo a bola, para chamar o Kaká, deveria ser crime previsto no Código Penal.

Rivaldo – O cara é o maior mistério do futebol mundial das últimas décadas. Sempre jogou muito em clubes, come a bola com garfo e faca no Barcelona, arrasa defesas, faz jogadas mágicas, acaba com partidas, mas, na seleção, só faz merda, desde sempre. Há mais de 5 anos vem sendo seguidamente convocado (inclusive para jogar com a molecada, nas Olimpíadas de Atlanta) e, tirando uma partida contra a Argentina, nas eliminatórias, nunca fez nada que prestasse!!! Claro, como foi eleito melhor jogador do mundo e joga muito no Barcelona, não dá para deixá-lo de fora, então, mais uma vez, vamos ficar na esperança de que o Rivaldo, finalmente, resolva jogar bola com a amarelinha. De qualquer maneira, é um nome óbvio.

Atacantes

Ronaldo – Ok, todo mundo sabe que o cara é um fenômeno, que tem um talento indiscutível, uma técnica fantástica, que é goleador etc, mas, convenhamos, está bichado. Não joga a sério uma partida há quase 4 anos (desde a trágica final de 98). Além do mais, é fraco emocionalmente, tendendo a afinar em decisões (tremeu em 98, e agora fica chorando que nem mocinha porque a Inter perdeu um título...que isso?). Tem que ter mais peito, chamar a responsabilidade mais para si. Mas, claro, apesar de estar meia bomba, é melhor que 99% dos atacantes que tem por aí. Vamos torcer para que seja pelo menos uma sombra do que era.

Ronaldinho Gaúcho - Sim, o garoto é craque, tem uma puta habilidade e joga muito. Provavelmente o nome brasileiro com mais chances de estourar na Copa. Vai ser seu primeiro grande teste, sua oportunidade para tornar-se, de vez por todas, um grande nome do futebol mundial. Bem, veremos, mas boto fé no garoto (embora, sinceramente, não bote fé na seleção como um todo).

Edílson – O eterno embaixador da fiel teve que ser engolido pelo Felipão, que era treinador na época em que o Palmeiras foi humilhado pelo Capetinha. Felipão, portanto se rendeu à habilidade do jogador que ele mandara “quebrar” no vestiário. Bem, tá certo ele. Edílson, quando inspirado, partindo para cima com a bola dominada, é realmente infernal, de modo que seu apelido é mais do que justo. Basta ver o que fez no primeiro jogo da final da Sul-Minas. Infelizmente, meia dúzia de “torcedores” anti-corinthianos imbecis fizeram ele sair do Parque São Jorge, mas, ainda assim, pode ser um bom nome na seleção (pelo menos o zagueiro francês Karibeau agora sabe quem ele é).

Luizão - Bom atacante, matador nato. Ganhou a vaga porque decidiu o jogo contra a Venezuela (o que, convenhamos, não é lá grande coisa). Estava jogando muito no Corinthians no começo do ano, foi enganado por uma advogada (nunca confie em advogados), foi pro Grêmio para ganhar menos, machucou, e agora está meia boca no Grêmio. Ainda assim, é uma cara de área, que divide qualquer bola, chuta zagueiro e faz gol de tudo que é jeito (de cabeça, de joelho, de canela, de bunda etc.). Provavelemnte ficará na reserva, e pode fazer alguns gols, mas será nada de excepcional. Ainda assim, temos que reconhecer que Felipão tomou uma atitude sensata ao convocar o ataque titular do Corinthians Campeão Mundial em 2000 (Edílson e Luizão).

Denílson - É o típico jogador fumaça. Tem uma puta habilidade, dribla como poucos, mas dificilmente marca gol ou faz uma jogada útil para o time. Passa bastante o pé por cima da bola, dá driblinhos na lateral do campo, faz bastante firula. Ainda assim, não dá pra negar que é craque, embora seja pouco objetivo. Pode ser uma opção para o segundo tempo, contra defesas mais cansadas. De qualquer maneira, é sempre um alívio saber que o Euller não foi convocado.....

Resumindo: temos bons goleiros, bons laterais titulares, zaga fraca, meio regular, bom ataque e técnico médio. Estamos melhor que em 90, mas pior que em 94 e 98. Pode dar alguma coisa, mas, sinceramente, não tenho grandes esperanças. Acho que, até as quartas-de-final dá pra chegar tranqüilo (até porque o grupo do Brasil é muito fraco), depois, não garanto. Quanto ao Romário, bem.....não tenho dúvidas que só perdemos a Copa de 98 porque o baixinho marrento foi cortado, mas, atualmente, não boto muito fé nele. Ficar fazendo gol só no Madureira não dá. Sou fã dele, mas acho que, infelizmente, seu tempo já passou. Ademais, essa pressão Rede Globo para convocá-lo me irrita.

Bem, apesar de tudo, vamos acordar de madrugada, torcer e ver no que dá....pelo menos teremos desculpa para cochilar no emprego no dia seguinte.....


 
Os 10 melhores poemas de Carlos Drummond de Andrade, de todos os tempos:

1 - Caso do Vestido
2 - Morte do Leiteiro
3 - A Máquina do Mundo
4 - José
5 - Poema Patético
6 - Campo de Flores
7 - Quadrilha
8 - Caso Pluvioso
9 - Declaração em Juízo
10 - Áporo


 
O que é a vida? O que são conceitos?

Após ler a reportagem de capa da "Revista da Folha" desta semana, acertar todos os testes propostos e enquadrar-me dentro de quase todas as características listadas, descobri que vivo numa família de "foodies".

Destarte, descobri que não sou apenas um "gourmet" ou, mais apropriadamente, um "gourmand", mas sou, também, um "foodie".

Trasher, botéquer, jazzer, corinthiano, gordo, pobre, feio, sujo e malvado, mas, ainda assim, um "foodie".


Domingo, Maio 05, 2002

 
Não há cultura, não há inteligência, não há ideologia, não há opinião. Há gosto pessoal, e tudo decorre deste.

Como há gosto pessoal, também há, evidentemente, a preferência por este ou aquele caminho.

Curiosamente, a maior parte das pessoas, ao invés de basearem-se em suas próprias opiniões e sensações para definir seus gostos, resolvem decidir pautadas na opinião de terceiros, estes conhecidos como "maioria".

Como a mediocridade é parâmetro da média, e a média é justamente o reflexo da maioria, temos que a chamada "maioria" é, inevitavelmente, medíocre, tendo, por conseqüência, gosto medíocre.

A mediocridade, deste modo, se estabelece e, infelizmente, se perpetua, passando de geração a geração, ficando cada vez mais intensa e perene. A humanidade, portanto, em linhas gerais, torna-se cada vez mais medíocre. As coisas ruins tendem a se tornar regra, ao passo que coisas boas se tornam exceção, verdadeiros nichos específicos de apreciadores escassos.

É chato falar, a maioria vai ficar revoltada (ainda bem, pois refletem mediocridade), mas não tem jeito. Enquanto houver democracia ("demo" = povão, ou seja, maioria, ou seja, mediocridade e "cracia" = poder), não haverá qualidade. A democracia é o poder da mediocridade. E não estou falando especificamente de política, mas também de vários outros aspectos sócio-culturais.

Porque será que os EUA são a "maior democracia do mundo", e, não por acaso, são medíocres ao extremo?

"Viver honestamente", "não lesar a ninguém" e "dar a cada um o que é seu" não são princípios de direito, mas sim princípios de justiça. E direito não é justiça. Direito é instrumento de dominação, configurado pelo falacioso "Estado Democrático de Direito".

O ser humano, enquanto se mantém medíocre, vive para ser dominado. Vivemos a ditadura da mediocridade, legitimada pela democracia. Ser democrata é ser medíocre.

Enquanto houver democracia, haverá FHCs, Bushs, Lulas, Malufs, Chiracs, Pittas, Martas, Collors, Roseanas, Berlusconis, Axés, Pagodes, Globos, Paulos Coelhos, Guilhermes Arantes, Ratinhos, Xuxas, Gugus, Caras, Vejas etc....

Vamos implementar a ditadura da qualidade, o totalitarismo da sapiência. Paredão, ao som de Chiclete com Banana, para aqueles que não conseguem manter um nível mínimo.

Caso contrário, parem o mundo, que eu quero descer.


Sexta-feira, Maio 03, 2002

 
Já que testes de personalidade estão na moda, descubra se você é um Tição ou um Desbravador.


 
Aqui um cara de bom senso, que gosta de Jorge Ben tanto quanto eu.


eis o descrente:

metalinguagem
desenbuche
ICQ 12729738

arquivos:
clique aqui
ratifico:
Fabula Web
Martini Diaries
Netuske
Milharal
Celacanto
Palatur
Fun Page do Nishi
Just Lament Official
HP
Morfina
Catarro Verde
Mundo Perfeito
Bolsa Amarela
estatísticas:

This page is powered by Blogger. Isn't yours?